Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 29 de julho de 2010

SINDROME DE X-MEN



Os X-Men são mutantes: humanos que, como resultado de um súbito salto evolucionário, nasceram com habilidades super-humanas latentes, que geralmente se manifestam na puberdade. Conseqüentemente, em suas histórias, vários homens comuns têm um intenso medo e/ou desconfiança dos mutantes (cientificamente chamados de Homo superior), que são vistos pelos cientistas em geral como o novo degrau da evolução humana. Logo, muitos os consideram uma ameaça à própria sociedade humana. Tensão esta exacerbada por mutantes que usam seus poderes para fins criminosos.

Para combater estes "mutantes malignos" (tais como Magneto e sua Irmandade de Mutantes) e promover a coexistência pacífica entre as duas raças, o benevolente Professor Charles Xavier, (ou Professor X, o milionário que é, secretamente, um dos maiores telepatas da Terra), fundou uma academia para treinar jovens mutantes e doutriná-los em seu sonho de "harmonia inter-racial". Ocultando sua real intenção do restante do mundo sob a fachada do Instituto Xavier Para Jovens Super-Dotados, Charles deu, assim, início ao seu sonho.

As histórias dos X-Men contam com personagens de diversas etnias sendo, talvez, a revista em quadrinhos mais multicultural já publicada pela Marvel. Personagens representando várias outras etnias e cenários culturais foram subseqüentemente adicionados. As histórias também retratavam temas relacionados ao status das minorias, incluindo assimilação, tolerância e crenças na existência de uma "raça superior".

Os X-Men foram fundados pelo telepata paraplégico Charles Francis Xavier, o Professor X, para defender seu sonho de "convivência pacífica entre humanos e mutantes", ao mesmo tempo em que, secretamente, defendiam a humanidade dos "mutantes malignos". Assim, desde sua fundação, os X-Men vivem em uma constante batalha, "defendendo um mundo que os teme e odeia".

(Artigo extraído do site http://pt.wikipedia.org/wiki/X-Men, acesso em 29/07/2010)

Eu, cá com meus botões, fico pensando sobre a leva de vocacionados cristãos nos nossos dias que vivem uma “história em quadrinhos” muito parecida com a dos X-MEN!

O grande equívoco da igreja é deixar-se dividir entre crentes e “X-CRENTES”. O grande perigo que corre os seminários hoje é tornarem-se “academias para treinar jovens mutantes e doutriná-los” ou serem vistos como “Instituto Xavier para jovens Super-Dotados.”

Jesus, em nenhum momento, distribui “patentes” dentre os discípulos. Quando Jesus distribui ministérios e dons Ele deixa bem claro que os dons são do Espírito e não um tipo de “mutação” que acontece quando "nascemos de novo". Dons e talentos são presentes gratuitos distribuídos para todos os membros do Corpo de Cristo e para a edificação do próprio Corpo. Eles não são para uma parte privilegiada de “X-CRENTES”.

Quando missionários, pastores, ministros de louvor ou qualquer tipo de liderança eclesiástica acreditam que são uma espécie de “crentes-mutantes” eles trazem para si mesmos uma série de conflitos e problemas de caráter, oriundos de uma falsa idéia sobre sua verdadeira identidade em Cristo. A prova disso? O crescente número de escândalos envolvendo lideranças eclesiásticas e os consultórios de psicólogos e psiquiatras cada vez mais lotados de pessoas destroçadas emocionalmente e confusas sobre quem são em Cristo por não agüentarem a demanda da imagem de “Super-herói” posta sobre elas e aceita por elas mesmas.

Apontar para Jesus é a função de todos nós que um dia, ao encontrarmos com a verdade Dele, começamos experimentar do poder do amor Dele por nós sendo nós ainda pecadores.

E que o Espírito de Deus não nos deixe esquecer que não se tratou de um encontro isolado no passado de nossa história. Todos os dias precisamos ser curados, refeitos e transformados por esse amor. Não há nenhum de nós que não precise diariamente da misericórdia sendo renovada sobre nossa natureza imperfeita.

Os “super-poderes celestiais” disponíveis a nós não são provenientes de uma mutação do nosso próprio ser. Eles pertencem a Jesus. Somente a Ele. Sem Ele nós nada podemos fazer!

Elisama Lopes Araújo,

Graduada em Filosofia pela Universidade Estadual de Montes Claros /MG – UNIMONTES.

Bacharel em Teologia com ênfase em missões pelo Missionary Training College – MTC Latino Americano/ Brasil.

2 comentários:

  1. A Paz e graça, amiga Elizama.

    É sempre bom ver mais um blog edificante ativo na internet. vi o seu blog na ube. Parabenizo e a incentivo a continuar. Afinal de contas trabalhamos em prol do evangelho do Senhor Jesus

    Estou seguindo o seu blog, querida. Se quiser seguir o meu também, fique à vontade.

    Deus continue lhe abençoando, irmã.


    www.oguardadeisrael.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá Aldo!
    Obrigada pelo encorajamento! E com certeza estarei junto ao seu blog tmbm!
    Deus abençoe vc tmbm!

    ResponderExcluir